O patrão do CTG Rancho de Gaudérios, Luciano Ludwig, o associado Nelson Bet, e o advogado Ademir Basso, participaram do programa Fim de Expediente desta quinta-feira, 19, e explicaram que a entidade não está suspensa pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) por 90 dias.

Conforme eles, a entrega do documento em que informa o impedimento de atividades foi ilegal, já que a decisão realizada pelo Conselho de Ética do MTG deveria ser enviada através de uma carta com Aviso de Recebimento (AR), mas foi deixada pelo coordenador da 25ª região tradicionalista, Rodrigo Ramos nas mãos do patrão na noite do dia 12 de setembro.

Durante a entrevista o associado Nelson Bet também criticou a manifestação do coordenador em entrevista para a Rádio SPaço FM, onde afirmou que não tinha conhecimento sobre as denúncias feitas ao MTG. Bet destacou que ele não sabia, mas mesmo assim fez acusações sobre as eleições e salientou que haveriam outros problemas. “Eu quero que ele aponte uma irregularidade”, enfatizou.

Conforme Bet, a eleição que ocorreu em dezembro de 2018 seguiu todas as normas legais com a formação de uma comissão pré-eleição, entre outros quesitos, e tudo está registrado em ata.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!