As empresas Randon apresentaram nesta quarta-feira, 20, o seu balanço do ano de 2018, no qual o crescimento da receita líquida foi de 45,1%, ou seja, R$ 4,3 bilhões.

No período a marca produziu cerca de 48,7 mil semirreboques e 105,5 mil caminhões. Conforme os números, a receita bruta alcançou os R$ 6 bilhões, sendo superior a de 2017 em 43,4%.

Para este ano em que a companhia completa 70 anos, a meta é aumentar a receita em 18% em relação ao crescimento do ano passado, o que contabilizará R$ 7 bilhões de faturamento bruto. 

EXPORTAÇÃO

Os negócios fora do Brasil aumentaram em 17,3% e totalizaram US$ 183,3 milhões em 2018. A maior expansão ocorreu na venda de semirreboques, que cresceu 49,9%.

CRESCIMENTO

Em 2018 a marca investiu R$ 335,1 milhões, valor aplicado na ampliação do parque fabril e nas empresas Fremax, e das joint ventures Randon Perú e ASK Fras-le.

SUCESSÃO

Durante o evento restrito para convidados, que foi realizado na matriz da empresa localizada em Caxias do Sul, os diretores anunciaram uma mudança na gestão.

O vice-presidente Daniel Randon irá suceder David Randon, que assumirá a presidência do conselho administrativo. O irmão, Alexandre Randon ocupará a vice-presidência do conselho. As mudanças serão confirmadas em uma reunião no dia 8 de maio.

Ao longo da programação da Spaço FM você confere as entrevistas com os diretores da Randon, nas quais eles comentam sobre o crescimento e a projeção para o ano.

Deixe o seu comentário!