O governo do Rio Grande do Sul criou um decreto para antecipar a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (Icms) para dezembro. A cobrança deste mês normalmente era realizada nos dias 12 e 21 de janeiro, mas, com a determinação, os pagamentos passaram para 26 de dezembro e 12 de janeiro.

A vice-presidente técnica do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul, Nádia Emer Grasseli comentou que a medida pode atrapalhar a vida dos empresários. “Infelizmente é a realidade e não é do Rio Grande, é do Brasil”, destacou.

Nádia também explicou que para o dia 26 deste mês o pagador não pode parcelar o valor, mas para o segundo pagamento pode ser dividido com acréscimo da taxa Selic e multa moratória de 0,30%. A contabilista salienta que esta antecipação deverá impactar no orçamento do próximo governo que não terá o valor em caixa em 2019.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Deixe o seu comentário!