Seis marcas de azeite de oliva foram proibidas de serem vendidas a partir desta segunda-feira, 8, pelo Ministério da Agricultura.

Os distribuidores responsáveis pelas marcas Oliveiras do Conde, Quinta Lusitana, Quinta D’Oro, Évora, Costanera e Olivais do Porto foram autuados. Os azeites adulterados foram encontrados pela fiscalização em oito estados.

Os produtos continham várias misturas de óleos, mas não possuiam azeite de oliva.

O Ministério da Agricultura solicitou que os consumidores fiquem atentos e desconfiem se o preço for muito baixo. O original deve custar de R$ 17 para cima. Os falsos são encontrados por R$ 7 a R$ 10.

Deixe o seu comentário!