O Fim de Expediente desta quarta-feira recebeu no estúdio o presidente do Mocovi, Luis Pedro Piano. Entre diversos assuntos, críticas à forma como as pessoas reagem ás deficiências de segurança em Farroupilha. Segundo Piano, é preciso esquecer as promessas do Estado. Ele voltou a comentar as designações de novos policiais e a expectativa de receber mais militares. Sobre as câmeras de monitoramento, Piano diz que de nada adianta um grande número de aparelhos, se não há homens para opera-los.

O presidente do Mocovi ainda abordou os problemas com vagas para creches em Farroupilha. Segundo ele é preciso uma mudança de comportamento aos contemplados. Como exemplo, Piano citou a Fundação Nova Vicenza, onde 21 beneficiados desistiram de levar os seus filhos.

Nos trechos reproduzidos no Panorama desta quinta-feira, Luis Pedro Piano, que trabalhou por 35 anos no Banco do Brasil, comentou sobre as acusações de fraude no Fundo Previdenciário do município.

Confira na galeria de áudios abaixo. 

 

Áudios

Deixe o seu comentário!