O assessor jurídico do Hospital São Carlos, Nelson Molon afirmou que a instituição não tem dinheiro para pagar a ação trabalhista de um ex-administrador que está cobrando R$ 200 mil em um processo por horas extras. Ele alega não ter recebido o valor e na ação ainda consta a multa do artigo 477 da CLT que disciplina sobre o prazo de pagamento das verbas rescisórias.

A audiência inicial está marcada para esta terça-feira, 26, às 14h15, na Vara do Trabalho de Farroupilha. Se não houver um acordo, a defesa do hospital deverá entregar uma contestação para tentar derrubar os pedidos solicitados pelo ex-administrador, que são abono salarial e revisão das verbas rescisórias.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Leia também

Cics Farroupilha organiza missão empresarial aos Estados Unidos

Motociclista envolvido em acidente na BR-116 morre em Caxias do Sul

Advogado Cezar Modena responde dúvidas sobre Reforma da Previdência no Fim de Expediente desta segunda-feira

Áudios

Deixe o seu comentário!