O diretor regional da Defensoria Pública de Farroupilha, João Teixeira Grossi de Castro Matias, fez alguns esclarecimentos sobre casos de falta de pagamento de pensão alimentícia. No final do mês de abril a reportagem da Spaço FM recebeu uma denúncia de uma moradora do bairro São José, na qual relatou que tem um filho de seis anos e o pai da criança não estava pagando pensão alimentícia há cerca de cinco anos.

O defensor público explicou que a mãe, moradora de Garibaldi, entrou com um processo na comarca da cidade e começou a receber o pagamento. Logo após ela se mudou para Farroupilha e também entrou com o pedido, mas, conforme a mãe, desde então não recebe o valor. 

Matias ressaltou que para processos de pensão alimentícia a parte intimada deve ser localizada desde o início do pedido, já que o pai é intimado e deve participar do caso sendo questionado sobre os valores que deve pagar para a parte solicitante. Caso ele não seja localizado, o processo irá demorar mais tempo para ser solucionado.

Ouça a entrevista:

Áudios

Deixe o seu comentário!

Leia Também