Anailde de Brito, de 55 anos, que ficou quatro dias desaparecida e foi encontrada nesta segunda-feira, 10, na Linha Machadinho, se alimentou de bergamotas e pinhões enquanto esteve perdida. Segundo a filha Cleonice de Brito, um agricultor que estava indo trabalhar encontrou Anailde no início da manhã. O homem a levou para casa, ofereceu comida e contatou a família. 

A mulher estava desorientada e falava que estava fazendo uma plantação. Anailde mora sozinha e apresenta problemas de demência leve, além de fazer uso contínuo de medicamentos antipsicóticos. 

Leia também

Funcionário de empresa que pegou fogo fica ferido e é encaminhado ao Hospital São Carlos em Farroupilha

Colunista de tecnologia comenta sobre vulnerabilidade das operadoras devido à fragilidade dos chips de telefonia

"O PSL tinha três deputados e agora 56, então é natural que necessite de um tempo de maturação”, declara deputado sobre o envolvimento na aprovação de projetos do executivo

Áudios

Deixe o seu comentário!