O vereador do MDB, Arielson Arsego, rebateu as críticas do vereador licenciado Sedinei Catafesta, quo qual afirmou que vai com dinheiro público aonde ele quiser em busca de conhecimento. Catafesta, que agora é secretário do Esporte, Lazer e Juventude, se manifestou após a denúncia de Arsego por ter utilizado R$ 2,6 mil para receber um prêmio na cidade de Viçosa, em Minas Gerais, no ano de 2014.

O político voltou a criticar a atitude de Catafesta. “Não vai mesmo com o dinheiro onde ele quiser”, ressaltou. Arsego explicou que na época Sedinei era o presidente do Legislativo, e a resolução 476, que está em vigor na câmara para o uso de diárias, prevê que o presidente não precisa se explicar antecipadamente sobre o não comparecimento na sessão, mas cabe a ele, no próximo encontro, comentar oficialmente aos colegas o objetivo da ausência. Arsego relembrou que Catafesta não prestou esclarecimento em seu retorno. “Ele tem primeiro que aprender para depois vim querer cobrar dos outros”, comentou. O emedebista também ressaltou que vai encaminhar o assunto para o tribunal de contas e para o Ministério Público. “Cabe sim a investigação”, pontuou.

No mesmo ano Catafesta foi acusado de improbidade administrativa decorrente do uso indevido de verba pública pela locação de um veículo para realizar uma viagem particular ao município de Imbé no dia 13 de fevereiro. Na ocasião o atual secretário admitiu o fato ao Ministério Público e devolveu R$ 1.009 para a Câmara de Vereadores.

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!