Os produtores de laranja e bergamota de Farroupilha estão preocupados com o prejuízo que vem sendo causado pela mosca Anastrepha. Ela introduz seu óvulo no interior da fruta, gerando uma larva que consome a polpa. Conforme a engenheira agrônoma da Emater, Paulla Milechi, grandes perdas foram constatadas em visitas feitas em pomares da cidade.

Ela ainda explica que existe o controle da mosca em plantios de uva, pêssego e caqui, mas para a cultura cítrica não era algo comum. “É uma novidade no município e deverá ser prioridade”, afirma. A engenheira ainda faz um alerta aos produtores para enterrarem as frutas que caem do pé para que as larvas não se procriem, evitando assim uma proliferação para os próximos anos. 

Áudios

Deixe o seu comentário!