Paulo Mognon, da Fundação Quintos, voltou a falar sobre os prejuízos da região com a quebra da safra da uva. Ele reclama da falta de informação técnica, estratégica e o que acontecerá com o mercado, notícias que não estão sendo passados para os agricultores. Segundo os levantamentos da fundação, serão R$ 382 milhões que deixam de circular na Serra Gaúcha devido à quebra. Para Mognon, o foco ficou em cima da importação do mosto e se esqueceu os outros problemas que a pior safra da história deixou. 

Áudios

Deixe o seu comentário!