O inglês Peter Frampton ainda é considerado um dos maiores guitarristas da história do Rock.

A maioria dos amantes do rock n' roll namorou ao som de "I’m in you", "Baby i love your way", ou dançavam e viajavam com "Show me the way". Além de exímio-guitarrista, Frampton ainda tinha a fama de ser um ícone dabeleza, conforme muitas garotas da época diziam, assim como Elvis Presley, Paul McCartney, Jim Morrison e outros.

Frampton ficou famoso por ser o primeiro guitarrista a utilizar do recurso da guitarra falada, que seria anos depois usado por Slash (Guns n' Roses), Richie Sambora (Bon Jovi) e Dave Grohl (Foo Fighters).

História

Peter Frampton nasceu em 22 de Abril de 1950 na cidade interiorana de Beckenham, em Kent, na Inglaterra. Aos oito anos, ganhou de presente um ukulele (um instrumento musical português do tamanho de um cavaquinho que os havaianos usavam), e aos nove anos ganhou seu primeiro violão.

Aos dez, foi aceito como guitarrista convidado na obscura banda "The Little Ravens", composta por colegas bem mais velhos de sua escola. Quem passou a cantar com ele foi o então desconhecido David Jones, mas tarde rebatizado David Bowie (ele mesmo), que admirava o menino que já tocava bem melhor que o guitarrista fixo de sua outra banda, George & the Dragons.

Sempre considerado um destaque muito precoce, foi tocando em várias bandas até conhecer Steve Marriot e formar O Humble Pie, uma banda que não mostrou muito na música. Ele tornou-se famoso, entretanto, como integrante do The Herd quando se transformou num ídolo das adolescentes.

Peter Frampton queria uma carreira-solo e, expoldiu em 1973 com o álbum-solo ”Frampton Comes Alive!” ganhador de seis discos de platina e que incluía os sucessos "Do You Feel Like We Do", "Baby, I Love Your Way" e "Show Me the Way". Foi o álbum "ao vivo" mais vendido de todos os tempos.

Depois que o álbum seguinte I'm in You foi lançado, Frampton envolveu-se em um sério acidente de carro nas Bahamas. Enquanto se recuperava, ele atuou no filme Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, com os Bee Gees.

Nos anos 80, Peter Frampton voltou a gravar, mas nunca mais retornou às paradas de sucesso. Mesmo com o álbum "Breaking All The Rules", o sucesso tal qual os anos anteriores nunca mais nada se repetiria.

Frampton decidiu tornar-se um cidadão americano logo após os ataques do 11 de setembro nos Estados Unidos, tendo trabalho ativo na campanha eleitoral do candidato John Kerry em 2004.

Peter Frampton ganhou o seu primeiro Grammy pelo seu álbum totalmente instrumental "Fingerprints", lançado no fim de 2007 que conta com integrantes do Pearl Jam, Rolling Stones, Allman Brothers Band e outros.

Em 2019 Peter Frampton se aposentou dos palcos, após ter sido diagnosticado com miosite por corpúsculos de inclusão, uma doença degenerativa dos músculos que, com o passar do tempo, o impedirá de tocar guitarra. O último show de sua turnê de despedida foi realizado em 12 de outubro de 2019, na cidade de Concord, na Califórnia.

Em outubro de 2020, Frampton irá lançar um livro, com histórias da sua vida e de momentos da carreira. O livro será chamado de "Do You Feel Like I Do? - A Memoir" com Alan Light.

Discografia

1972 Wind of Change
1973 Frampton's Camel
1974 Somethin's Happening
1975 Frampton
1976 Frampton Comes Alive
1977 I'm in You
1979 Where I Should Be
1980 Rise Up
1981 Breaking All the Rules
1982 The Art of Control
1986 Premonition
1989 When All the Pieces Fit
1992 Shine On
1994 Peter Frampton
1995 Frampton Comes Alive II
2000 Live in Detroit
2003 Now
2007 Fingerprints
2010 Thank You Mr. Churchill
2014 Hummingbird in a Box: Songs for a Ballet
2016 Acoustic Classics
2019 All Blues

Vídeos

Leia Também

Deixe o seu comentário!