Quando chegou ao mundo musical nos anos 80, a dupla Milli Vanilli, inaugurou um estilo mesclando o dance e o reggae, como músicas "chiclete" que tocaram em praticamente todas as rádios da época.

Idealizado e formado pelo produtor Frank Farian na Alemanha em 1988, o grupo tinha o francês Fabrice "Fab" Morvan e o germânico-americano Rob Pilatus como cabeças do projeto.

E já em 1990, o álbum de estréia da dupla alcançou vendas estratosféricas em todo o mundo e, com isso, um Grammy de Melhor Artista Estreante. Só que, o sucesso deles virou fraude, quando o prêmio foi revogado depois da revelação de que os supostos cantores não cantavam no disco, apenas dançavam no palco e faziam dublagem das músicas.

Frank Farian destacou para os vocais o rapper Charles Shaw, John Davis, e Brad Howell e duas cantoras americanas, as irmãs gêmeas Jodie e Linda Rocco, e viu que aqueles músicos eram talentosos mas invendáveis no visual dos palcos.

Aí começou o "fake" da dupla. Frank escalou Morvan e Pilatus, dois dançarinos aspirantes a modelos para tomarem a frente do projeto e "se passarem por cantores". Certo ou não, o resultado foi imediato, positivo mas considerado errado pela mídia, e pela maioria dos fãs na época.

História

O primeiro álbum do Milli Vanilli foi "All or Nothing", muito criticado por batidas iguais em quase todas as faixas. Só que a fama da dupla fez com que fosse remixado e reintitulado para Girl You Know It's True na versão norte-americana. Cinco singles foram lançados da segunda metade de 1988 até o início de 1990: a faixa-título, "All or Nothing", e os três maiores sucessos do grupo: "Girl You Know It's True" (incluída na trilha sonora internacional da novela "O Salvador da Pátria", "Baby Don't Forget My Number", e "Blame It On The Rain".

Dúvidas entre fãs e da mídia

Alguns meses antes do grupo receber o Grammy, durante um concerto ao vivo gravado pela MTV norte-americana em julho de 1989, a fita cassete que tocava a música "Girl You Know It's True" emperrou, repetindo inúmeras vezes a frase "Girl You Know It's...", e foi um desespero só em toda a produção do grupo para tentar desemperrar o K7 e deixar tocar a música. Fãs que assistiam ao show, pareceram não se importar muito com o "incidente" e tudo continuou como se nada tivesse acontecido, mas, alguns críticos musicais perceberam e atacaram a dupla, sugerindo ser uma farsa.

O público começou a questionar o talento da dupla e espalhou-se o rumor de que não eram Morvan e Pilatus os intérpretes das músicas e que a dupla se limitava a fazer uma "representação". Ao contrário da versão internacional de "All or Nothing", os créditos para a versão americana atribuíram claramente as vozes no álbum para Morvan e Pilatus, "irmãos de sangue".

Em novembro de 1990, devido às dúvidas cada vez mais crescentes a respeito da fonte do talento no grupo, bem como a insistência de Morvan e Pilatus para que os deixasse cantar no próximo álbum, ameaçando revelar o esquema, o produtor Frank Farian admitiu que os dois não eram os verdadeiros intérpretes, mas sim Charles Shaw, John Davis e Brad Howell. E completou a informação revelando que tinha escolhido esse grupo de pessoas para cantar as músicas, mas sabia que precisava de alguém que transmitisse uma outra imagem ao público, uma imagem mais jovem, sensual e fotogênica. Assim, contratou Morvan e Pilatus, dois jovens que tinha conhecido numa discoteca em Berlim, começando uma das maiores fraudes da história da música.

Como resultado da pressão da mídia norte-americana, o Grammy do Milli Vanilli foi retirado. No entanto, seus três prêmios American Music Awards, nunca foram retirados, devido ao fato dos organizadores concluírem que tais prêmios lhes foram dados pelos compradores dos discos, e até hoje os prêmios permanecem com Frank Farian.

A gravadora Arista Records os retirou do seu elenco, tal como o álbum, que teve seus masters apagados, tornando Girl You Know It's True fora de catálogo. Lojas de discos também foram proibidas de devolverem suas cópias para a Arista, e várias lojas de discos usados se recusaram completamente de comprar cópias de outras lojas. Depois, pelo menos 26 processos diferentes correram contra Pilatus, Morvan e a gravadora Arista, amparados pelas várias leis norte-americanas de proteção ao consumidor contra fraudes.

Álbuns seguintes

Apesar de todo esse problemão, o segundo álbum do Milli Vanilli já tinha sido gravado e finalizado ainda em 1990, com o primeiro single "Keep On Running", sendo lançado pouco antes da revelação da farsa.

Na última hora, a capa do segundo álbum foi mudada para que fossem relevados os verdadeiros cantores no lugar de Morvan e Pilatus, o título trocado de "Keep on Running" (nome que correspondia ao primeiro single) para "The Moment Of Truth" (o momento da verdade) e o nome do grupo mudado para "The Real Milli Vanilli".

Farian tentou reformar o Milli Vanilli com os vocalistas originais e incluindo a cantora Gina Mohammed e Ray Horton (cantor com visual parecido com o de Morvan e Pilatus e gravou seus vocais em quatro faixas). O álbum lançado na Europa no começo de 1991, gerou três singles, "Keep On Running," "Nice 'n Easy" and "Too Late (True Love). Mas, nada tão empolgante.

Em 1997, Frank Farian concordou em produzir um novo álbum para o Milli Vanilli com Morvan e Pilatus nos vocais. Esse foi o motivo principal do álbum de retorno de 1998, "Back and in Attack". Até mesmo alguns dos músicos de estúdio tocaram, numa tentativa de trazer de volta a fama que havia rapidamente desaparecido e praticamente enterrado o grupo no esquecimento musical.

Não deu certo, por motivos problemáticos de Pilatus que enfrentou uma série de problemas pessoais durante a produção do novo álbum. No dia 2 de abril de 1998, às vésperas da turnê promocional do novo álbum, Pilatus foi encontrado morto por overdose de drogas, depois de ter misturado uma combinação fatal de álcool e pílulas, num hotel em Frankfurt, aos 32 anos. E o Milli Vanilli "apagou" novamente.

Em 2000, Morvan participou de um documentário ds BBC sobre o Milli Vanilli, assim como no primeiro episódio do Behind the Music do canal musical VH1. Morvan passou o ano de 2001 fazendo turnê e, em 2003, lançou seu primeiro álbum solo, "Love Revolution".

Em 2006 foi lançado o álbum "Greatest Hits" do Milli Vanilli. E praticamente foi isso.

Filme sobre o grupo

A produtora Universal Pictures anunciou no ano de 2007, que estaria com um projeto de um filme baseado na ascensão e queda do Milli Vanilli, incluindo a perda do Grammy, produzido pelo roteirista Jeff Nathanson. Em fevereiro de 2011 o diretor alemão Florian Gallenberger afirmou que seria o responsável pelo roteiro e direção do filme.

O Retorno

Em maio de 2015 foi anunciado o retorno do Milli Vanilli, com Fab Morvan e John Davis (um dos cantores que realmente cantava as músicas da dupla). O projeto foi intitulado "Face Meets Voice - A True Milli Vanilli Experience", que contou com gravação de um novo álbum, desta vez com Morvan cantando de verdade. A dupla tem realizado shows desde então, com apresentação de canções inéditas e os clássicos que consagraram a banda.

Discografia

1988 All or Nothing
1989 Girl You Know It's True
1990 The Remix Album
1990 The Hits That Shook the World Milli Vanilli
1991 The Moment of Truth The Real Milli Vanilli
1993 Rob & Fab (Álbum solitário por Rob Pilatus e Fab Morvan após o fim do grupo).
1998 Back and in Attack
2003 Love Revolution
2007 Greatest Hits
2011 Four Hits
2015 Face Meets Voice - A True Milli Vanilli Experience

Vídeo

1990 In Motion · The Hit Video Collection

 

Leia Também

Deixe o seu comentário!