Com mais de 40 discos lançados em sua carreira, que continua ativa, o cantor Stevie Wonder, (Stevland Hardaway Morris) é um cantor e compositor que também atua como ativista de causas humanitárias e sociais.

Ele gravou e emplacou mais de trinta sucessos que alcançaram o top 10 e ganhou 25 Grammy Awards, o maior número já ganho por um artista masculino na história.

Stevie Wonder nasceu prematuramente e uma das consequências ruins foram os vasos sanguíneos da parte de trás de seus olhos, que ainda não tinham chegado na parte frontal e causou o descolamento das retinas. Mas não foi a principal causa de cegueira, outros agravantes acabaram por tirar a visão de Wonder.

As primeiras gravações na Motown

Gerald White, irmão de Ronnie White do grupo The Miracles ouviu o pequeno Stevie em 1961, quando ainda se apresentava em audições da igreja e levou Stevie e sua mãe até a Motown Records. Impressionado com o jovem músico, o CEO da Motown, Berry Gordy assinou contrato através de um dos selos da Motown, a Tamla Records com o nome de Little Stevie Wonder, aos 11 anos de idade. Na sequência, gravou o primeiro single, "I Call It Pretty Music, But the Old People Call It the Blues", que foi lançado pela Tamla no fim de 1961. Em 1962, os dois primeiros álbuns foram lançados e obteram um razoável sucesso na crítica.

Início

Aos 13 anos, Wonder alcançou grande sucesso com "Fingertips (Pt. 2)", um single de 1963 gravado ao vivo durante apresentação da turnê MotorTown Revue, lançada no álbum Recorded Live: The 12 Year Old Genius.

Em 1964, Stevie Wonder fez sua estreia no cinema com Muscle Beach Party fazendo o papel dele próprio, creditado como "Little Stevie Wonder".

Na metade nos anos 60, tirou o "Little" do nome, e também começou a trabalhar como letrista da Motown, compondo músicas para ele próprio assim como seus companheiros de gravadora, incluindo "Tears of a Clown", sucesso cantado por Smokey Robinson & the Miracles.

Em 1968 Stevie gravou um álbum de faixas instrumentais de soul/jazz, a maioria com solos de gaita, sob o pseudônimo de Eivets Rednow (que também é o título do disco), que nada mais é que "Stevie Wonder" ao contrário.

Em Setembro de 1970, aos 20 anos de idade, Wonder se casou com Syreeta Wright, uma ex-secretária da Motown e compositora. No álbum seguinte Where I'm Coming From, sua esposa o ajudou compondo e produzindo mas, sem sucesso. Com 21 anos, Stevie não renovou seu contrato com a Motown que expirou em 21 de maio de 1971.

O período clássico

De maneira independente Wonder gravou dois álbuns, que foram usados como ferramentas de barganha enquanto negociava retorno com a Motown. Eventualmente o selo concordou com seus pedidos de total controle criativo e direitos de suas próprias canções. Wonder então retornou à Motown em Março de 1972.

Lançado no fim de 1972, Talking Book apresentava o sucesso "Superstition". A canção, inicialmente prevista para o guitarrista Jeff Beck, fez com que Stevie também atingisse as rádios de rock. Também apresentava "You Are the Sunshine of My Life", que também alcançou o número um na parada americana. Na mesma época do lançamento do álbum, Stevie Wonder iniciou uma turnê com os Rolling Stones. As duas canções ganharam três Grammy Awards.

Em 6 de agosto de 1973, Stevie se envolveu em um grave acidente de carro durante sua turnê na Carolina do Norte, deixando o artista em coma por quatro dias. Como resultado do acidente, Stevie teve perda parcial do olfato e uma temporária perda do paladar. Apesar deste revés, Wonder recobrou todas suas faculdades musicais, e reapareceu em concerto no Madison Square Garden em Março de 1974.

Em 4 de Outubro de 1975, Wonder se apresentou no histórico "Wonder Dream Concert" em Kingston, Jamaica, durante show beneficente para um instituto para cegos. Além de Stevie Wonder, os três membros originais do The Wailers, (Bob Marley, Peter Tosh e Bunny Wailer), se apresentaram juntos pela última vez.

Ainda em 1975, em seu 25º aniversário, Stevie Wonder ganhou mais dois Grammy Awards.

O álbum duplo com um EP extra Songs in the Key of Life, foi lançado em Setembro de 1976. O álbum se tornou o primeiro de um artista estadunidense a estrear direto no número 1 da parada Billboard, onde permaneceu por 14 semanas não consecutivas.

Depois deste período de alta criatividade, Wonder parou de gravar por três anos, lançando apenas o álbum triplo Looking Back, uma antologia contemplando seu início na Motown.

O período comercial

Foi nessa próxima fase que Stevie começou a colher os frutos comerciais de seu período clássico. Os anos 80 viram Wonder alcançar seus maiores sucessos atingindo um nível sem precedentes de fama evidenciada pelo aumento das vendas de seus álbuns, participações em ações de caridade, colaborações com grandes artistas, impacto político e aparições na TV.

Neste período, Stevie lançou a trilha-sonora Journey through the Secret Life of Plants (1979), presente no filme do mesmo nome. Ainda em 1979 Wonder também escreveu e produziu o sucesso dance "Let's Get Serious", de Jermaine Jackson e que atingiu o número 1 da parada em 1980.

"Hotter than July", de 1980, se tornou o primeiro álbum de Wonder a atingir disco de platina, e o single "Happy Birthday" foi um veículo bem sucedido em sua campanha para estabelecer o aniversário do Dr. Martin Luther King como feriado nacional.

Em 1982, Wonder lançou uma retrospectiva de seu trabalho nos anos 80, Stevie Wonder's Original Musiquarium, que incluía quatro canções novas. Wonder também atingiu o número 1 no top com Paul McCartney em seu hino à harmonia racial, "Ebony and Ivory". Ainda no mesmo ano Stevie participou do álbum Luz, do cantor e compositor brasileiro Djavan, tocando gaita na música "Samurai".

Em 1984, Wonder lançou a trilha-sonora do famoso filme A Dama de Vermelho. A música "I Just Called to Say I Love You", alcançou o número 1 nas paradas pop tanto nos EUA como no Reino Unido. Ganhou um Oscar como "Melhor Canção" em 1985. O álbum contava ainda com a participação de Dionne Warwick, cantando no dueto "It's You".

O álbum seguinte In Square Circle (1986) teve o sucesso pop "Part-Time Lover". O álbum ainda teve outro sucesso "Go Home", além da balada "Overjoyed" que originalmente tinha sido escrito para o álbum Journey Through the Secret Life of Plants, mas não apareceu naquele álbum. Esteve também presente tocando gaita, com a cantora Chaka Khan para a música de Prince, "I Feel For You", tocou gaita no single dos Eurythmics, "There Must Be an Angel (Playing with My Heart)" e também no sucesso de Elton John "I Guess That's Why They Call It The Blues".

Em 1985, participou do projeto "USA For Africa" na canção "We Are the World", assim como de outra campanha, desta vez para as vítimas da AIDS no single "That's What Friends Are For" com Dione Warick, Gladys Knight e Elton John em 1986.

Em 1987, Wonder fez uma participação no álbum Bad de Michael Jackson no dueto "Just Good Friends". Michael Jackson também faz dueto com Stevie na faixa "Get It" no álbum de Stevie de 1987 Characters. Em 1988, Wonder fez dueto com Julio Iglesias no sucesso "My Love", faixa do álbum Non Stop.

Anos 90 em diante

Neste período, Stevie Wonder continuou a lançar material inédito, mas em ritmo mais lento. Em 1994, Wonder participou do álbum de covers do grupo Kiss, Kiss My Ass: Classic Kiss Regrooved, tocando gaita e fazendo os vocais de apoio na canção "Deuce", cantada por Lenny Kravitz. Em 1996, se apresentou cantando o clássico de John Lennon "Imagine" na ceremônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Verão de 1996 em Atlanta.

Em Março de 2002, Wonder se apresentou na cerimônia de abertura dos Jogos Paraolímpicos de Inverno de 2002 em Salt Lake City.

O primeiro álbum com material inédito em dez anos foi "A Time to Love", que foi lançado em 18 de Outubro de 2005. Em 2006 Wonder fez um dueto com Andrea Bocelli em seu último álbum "Amore", tocando gaita e fazendo os vocais na faixa "Canzoni Stonate".

Em 2 de Agosto de 2007, Stevie Wonder anunciou a turnê "A Wonder Summer's Night" com um total de 13 concertos — sua primeira turnê pelos Estados Unidos em mais de 10 anos.

Em 8 de Setembro de 2008, Wonder iniciou sua turnê Europeia (Wonder Summer's Night), a primeira em mais de uma década. O show de abertura foi na National Indoor Arena em Birmingham, Inglaterra. Wonder tocou ainda em Londres e Manchester. Stevie Wonder fez ainda paradas em sua turnê europeia na Holanda (Roterdã), Suécia (Estocolmo), Alemanha (Colônia, Mannheim e Munique), Noruega (Hamar), França (Paris), Italia (Milão) e Dinamarca (Aalborg). Wonder passou também pela Austrália (Perth, Adelaide, Melbourne, Sydney e Brisbane) e Nova Zelândia (Christchurch, Auckland e New Plymouth) em Outubro de Novembro daquele ano.

No ano de 2010, Stevie Wonder participou da maratona televisiva "Hope for Haiti Now", que visava arrecadar fundos para ajudar as vítimas de um grande terremoto ocorrido no Haiti. Este especial contou com a participação de dezenas de artistas e originou um disco ao vivo.

Em 29 de Setembro de 2011, Wonder fez uma apresentação para mais de 100.000 pessoas, no 4º dia de shows do Rock in Rio 4, na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil.

Stevie Wonder como influência

O sucesso de Stevie como músico, compositor e cantor, influenciou alguns músicos e figuras públicas que citam Wonder como ídolo e influência. São alguns deles, Michael Jackson, Stevie Ray Vaughan, Barack Obama, Bruno Mars, Gloria Estefan, George Michael, Cyndi Lauper, Luciano Pavarotti, Ivete Sangalo, Will Smith, Coolio, Snoop Dogg, Mariah Carey, Justin Bieber, Alicia Keys, Elton John, John Legend, Prince, Sting, Beyoncé, Justin Timberlake, Whitney Houston, Lenny Kravitz, Maroon 5 e Steve Perry.

Wonder fez participações especiais em inúmeras gravações de outros artistas, incluindo Carly Simon, Quincy Jones, Sting, The Pointer Sisters, Burt Bacharach, Barbra Streisand, Andrea Bocelli, Jeff Beck, Elton John, Lenny Kravitz, Billy Preston, James Taylor, Roberta Flack, Smokey Robinson, Paul McCartney, Beyoncé Knowles, Tony Bennett, Frank Sinatra, The Supremes, The Beach Boys, Chaka Khan, Luther Vandross, The Temptations, Gloria Estefan, Michael Jackson, Eurythmics, Jermaine Jackson, John Denver, Julio Iglesias, Don Henley, Rod Stewart, 'NSYNC, Donna Summer, Cyndi Lauper, B.B. King, Sergio Mendes, Paula Abdul, Whitney Houston e Djavan.

As cantoras Deniece Williams, Carl Anderson e Angela Winbush começaram suas carreiras nos anos 70 e fizeram vocais de apoio para Wonder como parte do "Wonderlove".

Discografia

1962 - The Jazz-Soul of Little Stevie Wonder
1962 - Tribute to Uncle Ray
1963 - Recorded Live: The 12 Year Old Genius
1963 - With a Song in My Heart
1964 - Stevie At The Beach
1966 - Up-Tight Everything's Alright
1966 - Down To Earth
1967 - I Was Made to Lover Her
1967 - Someday at Christmas
1968 - Greatest Hits
1968 - Tamla-Motown Festival, Tokyo '68 (somente no Japão)
1968 - Eivets Rednow
1968 - For Once in My Life
1969 - My Cherie Amour
1970 - Stevie Wonder Live
1970 - Signed, Sealed and Delivered
1970 - 'Live' at The Talk of the Town (somente no Reino Unido)
1971 - Where I'm Coming From
1971 - Stevie Wonder's Greatest Hits, Volume 2
1972 - Music of My Mind
1972 - Talking Book
1973 - Innervisions
1974 - Fulfillingness' First Finale
1976 - Songs in the Key of Life
1977 - Looking Back
1979 - Journey through the Secret Life of Plants
1980 - Hotter than July
1982 - Stevie Wonder's Original Musiquarium
1984 - The Woman in Red
1985 - In Square Circle
1987 - Characters
1991 - Jungle Fever
1995 - Conversation Peace
1995 - Natural Wonder
1996 - Song Review A Greatest Hits Collection
2000 - At the Close of a Century
2002 - The Definitive Collection
2004 - Best Of Stevie Wonder: 20th Century Masters Christmas Collection
2005 - A Time To Love
2007 - Number 1's

Leia Também

Deixe o seu comentário!