O vereador e tradicionalista Tiago Ilha (Republicanos) acusou a prefeitura de Farroupilha de faltar com respeito com a história da Revolução Farroupilha, celebrada nesta semana, dentro dos festejos farroupilha.

Conforme o vereador, primeiramente o Executivo excluiu o projeto Farroupilha Bem Gaúcha, que envolve as escolas com a cultura gaúcha e acabou com as festividades.

Ele lamentou a programação de abertura do evento, que segundo ele, foi escondida da população, e que ninguém ficou sabendo da realização. “Fizeram uma abertura que não tem explicação. Não tinha um homem a cavalo como forma de simbologia para lembrar o início da ronda crioula que começou no Colégio Júlio de Castilhos com Paixão Cortes e  tantos outros”, observou.

Ele também criticou a chegada da Chama Crioula, onde foi informado de que estava apagada e foi acessa na hora com um isqueiro na frente das poucas pessoas que se fizeram presentes. “Isso é uma vergonha e uma falta de respeito”, salientou.

Ilha ressaltou que entrará com uma moção de repúdio na Câmara de Vereadores pela forma que o Executivo está desprestigiado a cultura gaúcha no município.

Outro ponto citado pelo vereador é de que a prefeitura se eximiu das responsabilidades de uma programação e determinou que cada entidade tradicionalista faça a sua dentro das suas condições.

Ele também irá fazer um pedido de informação junto ao Executivo sobre os custos com o evento. “Quero saber se esse fiasco que foi feito teve custos, porque não tem nem explicação de ter. É lamentável, lamentável”, concluiu.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!