O diretor de relações institucionais da Marcopolo, Rubens Bizzi, afirmou que a economia da indústria pode ter um crescimento de 5% a partir de 2021 se o setor conseguir manter o ritmo após o auxílio emergencial.

Apesar disso, ele também destacou que o setor mais afetado pela economia é o setor da Marcopolo, uma vez que a ocupação de espaços físicos ficou limitada. Há falta e aumento no preço de matérias-primas como alumínio, papelão, plásticos, aço e entre outros.

Essa situação de acordo com Bizzi, pode gerar um acréscimo no custo de produtos de bens de capital para o consumidor final. A taxa cambial, trazendo dificuldade na importação de produtos, a exportação de mercadorias de empresas brasileiras e falta de estoques, são alguns fatores que faz com que isso aconteça.

Ainda não não tem como saber se o problema da falta e do aumento no preço de insumos deverá influenciar na expectativa de melhoria na economia em 2021. Neste sentido o pedido para o governo é de baixar o imposto de importação de algumas mercadorias, incentivando a retomada econômica.

OUÇA O ÁUDIO ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!