A partir desta sexta-feira, 27, o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, fica em média 5% mais caro para as distribuidoras. O reajuste foi confirmado pela Petrobras e se refere ao preço à vista e sem tributos. O preço final ao consumidor depende do repasse feito pelas distribuidoras.

Nesta quinta-feira, 26, a estatal anunciou que renovou o contrato com 12 distribuidoras estaduais a partir de janeiro com base em uma nova fórmula de preço. Com isso, a Petrobras estima que o preço do produto sofra um efeito contrário e tenha uma redução média imediata de 10% em relação aos contratos anteriores. Isso é esperado para os primeiros meses de 2020.

Deixe o seu comentário!