O prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2020 começou nesta segunda-feira, 2, e segue até às 23h59 do dia 30 de abril.

Neste ano são esperados cerca de 32 milhões de contribuintes para prestarem contas ao Fisco. A multa por atraso de entrega é estipulada em 1% ao mês-calendário até 20%. O valor mínimo é R$ 165,74. As novidades para a entrega da declaração neste ano estão disponíveis na página da Receita.

Quem deve declarar

São contribuintes que receberam rendimentos tributáveis em 2019 superiores a R$ 28.559,70, rendimentos de atividades rurais acima de R$ 142.798,50 ou rendimentos isentos, cuja soma seja superior a R$ 40 mil.

Também deve declarar quem recebeu, em qualquer mês de 2019, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência de imposto, realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias e futuros e tem patrimônio de mais de R$ 300 mil.

Quem recebe antes a restituição

Vale lembrar que os contribuintes que entregarem por primeiro, pessoas com mais de 60 anos, portadoras de moléstia grave ou com deficiência física ou mental, sem erros ou omissões, terão prioridade para receber a restituição.

Novidades

Entre as principais mudanças estão a antecipação no cronograma de restituição, cujo pagamento começará no fim de maio e terminará no fim de setembro, e o fim da dedução da contribuição para a Previdência Social dos trabalhadores domésticos.

Deixe o seu comentário!