O seguro obrigatório Dpvat deixará de existir a partir de 2020. O presidente Jair Bolsonaro assinou uma Medida Provisória extinguindo a obrigatoriedade. O motivo da mudança são os altos índices de fraudes e os elevados custos operacionais do procedimento.

O coordenador do Centro de Registros de Veículos Automotores (CRVA) do Departamento de Trânsito (Detran) de Farroupilha, Adriano Cousseau comentou qual é o impacto da mudança para vida da pessoa.“O ponto positivo é que vai diminuir o valor para o cidadão. Tem muita fraude. As pessoas que realmente precisam acabam não podendo usufruir”, explicou.

Em 2018 foram registradas 12 mil fraudes no seguro. O custo total do Dpvat ao governo federal é de R$ 8,9 bilhões. Nos casos de morte, a indenização é de R$ 13,5 mil e invalidez permanente de R$ 135 a R$ 13,5 mil. Em situações de reembolso de despesas médicas e suplementares, o valor pode chegar a R$ 2,7 mil por acidente. A Medida Provisória deve passar pelo congresso, que tem até 120 dias para modificá-la.

Ouça o áudio abaixo 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!