O vereador Thiago Brunet voltou a criticar a forma de ingresso de alunos do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (Ifrs) no campus Farroupilha, que neste ano letivo não irão concorrer às vagas através de provas, mas sim por sorteio. “Eu acho injusto”, declarou.

Para o vereador é uma falta de consideração deixar de lado o empenho dos pretendentes que estudaram muitos meses para conquistarem a vaga através de provas. Brunet também comparou a aplicação de provas do Ifrs com as do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nas quais todo o país se mobiliza e registra um número muito maior de estudantes realizando as provas do que no instituto federal. “É o absurdo do absurdo”, declarou.

Ao final ele pediu o envolvimento do Ministério Público sobre esta medida imposta pelo Ifrs. O político também contou que existe a possibilidade de ingresso nesta modalidade para o mestrado.

Leia Também

Deixe o seu comentário!