Há 24 anos como professora da Escola Estadual Vivian Maggioni, Sônia Beatriz Marcon Manoel têm boas referências da instituição localizada no bairro São José. De acordo com ela a maioria dos professores possui mais de dez anos de casa e os registros de violência são raros. Ainda assim, a diretora lamenta que a escola sofra com receios da comunidade de Farroupilha. Sem especificar que tipo de melindre a sociedade tem com a instituição, Sônia se queixa e diz perceber a situação a cada novo período de matrícula. Na entrevista reproduzida no Spaço Rádio Jornal desta quarta-feira, a diretora pediu mais participação dos pais nos projetos escolares e desabafou: "quem não conhece a escola, que venha conhecer antes de fazer qualquer tipo de comentário". 

Confira a entrevista no áudio abaixo. 



 

Áudios

Deixe o seu comentário!