A advogada Cíntia Miele Guarnier, que representa 40 escolas particulares e algumas associações de pais e mães de alunos, participou ao vivo do programa Spaço Rádio Jornal desta terça-feira, 13, e comentou sobre a atual situação do ensino com a suspensão das aulas presenciais no Rio Grande do Sul. Cíntia explicou sobre a decisão da juíza da Primeira Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, Cristina Luísa Marquesan da Silva.

Para a advogada existem duas questões neste processo. Uma delas é a revogação por parte do Supremo Tribunal Federal (STF), que está analisando o caso ajuizado pelo governo do estado, o qual pede pelo retorno das aulas. No RS a decisão da juíza Cristina foi de manter a suspensão. Esta resposta do STF deve ser dada ainda nesta terça. “Hoje nós dependemos da decisão do STF, que eu acredito que vá ser favorável”, destacou. Cíntia ressaltou que o pedido do governador Eduardo Leite, em primeiro momento, é para o retorno das aulas presenciais no ensino infantil e nos primeiros e segundos anos do ensino fundamental.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Leia Também

Deixe o seu comentário!