O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Farroupilha (Sismuf), Diego Tormes, afirmou que escolas terão dificuldades para retornar com suas atividades por conta de funcionários que fazem parte do grupo de risco.

Segundo Tormes, 700 servidores trabalham em escolas e cerca de 222 são do grupo de risco e não poderão voltar para seus postos de trabalho por conta da pandemia de coronavírus.

O presidente do Sismuf deu exemplo de uma escola que tem 35 servidores e 16 não podem voltar. “Podemos avançar o ano de 2019 para 2020, podemos achar outra maneira de recuperar. Se o meu filho morrer, se o meu colega de trabalho morrer, não tenho como recuperar”, destacou.

Tormes comentou também que grande parte do funcionalismo está parado porque a maioria está lotado em escolas. De acordo com ele, há funcionários da prefeitura que estão trabalhando. “Se não houver arrecadação, nós não temos salário”, pontuou.

OUÇA O ÁUDIO ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!