Após um mês do retorno de forma gradual com aulas presenciais nas escolas de educação infantil de Farroupilha, a Spaço FM conversou com as diretoras, Salete Finimundi Gasperin e Cláudia Bassanesi Maggioni, das escolas Nossa Senhora de Lourdes e Dei Bambini, respectivamente, onde fizeram uma avaliação sobre o retorno.

A diretora Salete destacou que a adaptção foi muito rápida e que os alunos do terceiro ano do ensino médio, apesar do número reduzido, também optaram pelo retormo por ser um ano de etapa conclusiva. "Não tivemos a adesão dos alunos do primeiro e segundo ano”, lamentou.

Salete salientou que nenhum aluno está sem atividade curricular e que as aulas para aqueles que não voltaram, permanecem com o ensino de forma remota.

A diretora da Escola de Educação Infantil Dei Bambini, Cláudia Bassanesi Maggioni, salientou que o afastamento presencial da criança obstruiu uma rotina de aprendizado e que o retorno permitiu novamente essa socialização. “O que se observou logo no início foram as questões emocionais onde alguns alunos tiveram que reaprender o convívio com o diferente e com outras crianças”, comentou.

Quanto a segurança e a saúde dos alunos, a diretora ressaltou que nenhuma criança apresentou qualquer tipo de síndrome gripal e muito menos os familiares e professores apresentaram qualquer tipo de enfermidade relacionada à pandemia e que todos os protocolos são seguidos à risca. “Os pais perceberam que seus filhos teriam mais saúde estando em atividades e com outras crianças, do que ficando em casa se protegendo de um vírus”, destacou.

Ela esclareceu que os alunos estão muito bem e salientou que além da educação infantil, o ensino fundamental e médio devem retornar com atividades presenciais.

De acordo com a diretora, a criança não deve ficar presa em casa aguardando o governo liberar o retorno, para a escola o que na sua visão é fundamental.

Cláudia criticou ainda a atitude dos adultos e de muitas famílias se aglomerando sem máscaras em restaurantes, pizzarias, entre outros locais, enquanto as crianças são proibidas de voltarem ao ensino presencial. “Temos que retornar, lugar de criança é na escola”, concluiu.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!