Pastor da igreja Assembleia de Deus Madureira, Luís de Bairro, comentou sobre o que pensa da Identidade de Gênero. O item aprovado no Plano Municipal de Educação vem gerando discussão em Farroupilha. O pastor se posicionou contra o projeto, alegando que vão contra os princípios da lei de Deus, que criou a o homem e a mulher para formar a família. Isto seria um ato de rebelião aos propósitos da criação, e crê na Identidade de Gênero um ensino que vai gerar uma influência. Pastor Luís garantiu que, na igreja evangélica, não há preconceito, os homossexuais podem frequenta os cultos, mas não podem ser membros diretores, nem realizar casamentos.

Leia Também:
Com juiz Mário Maggioni, Carlos Bach e Jonas Tomazini no estúdio, Identidade de Gênero volta ao debate.
Início do mês foi marcado por debates sobre Identidade de Gênero.

Áudios

Deixe o seu comentário!