As escolas de educação infantil já estão preparando um plano de contingência para retorno das atividades presenciais em Farroupilha.

A diretora da Escola Dei Banbini, Claudia Bassanesi Maggioni, explicou que para poder funcionar, o setor precisa de uma autorização que poderá sair após conversas com as autoridades nos próximos dias. “Nós teríamos 60% de retorno dos alunos e 40% preferem o ensino remoto”, ressaltou.

Todas as escolas precisam fazer o seu plano de contingência particular e apresentar para o Comitê da Educação (COE), depois da aprovação de um parâmetro para as instituições. De acordo com Claudia, a instituição de ensino terá dois trabalhos. Quando as atividades presenciais retornarem, precisarão manter o ensino à distância para aqueles que optarem por permanecer em casa.

Segundo a diretora da Escola Infantil Meu Cantinho, Michele Cadona, a situação financeira está sendo afetada uma vez que a instituição também atende vagas do município. A preocupação de Michele é o perigo que as mães crecheiras têm trazido para a sociedade, já que não há protocolos de segurança para esta modalidade. Ainda não há uma data prevista para o retorno presencial das escolas infantis.

OUÇA OS ÁUDIOS ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!