A prefeitura de Farroupilha atualizou o decreto municipal e a partir desta quinta-feira, 26, autoriza o funcionamento de algumas atividades consideradas essenciais em meio a pandemia do coronavírus. Na última terça-feira, 23, a administração já havia feito mudanças e acrescentou alguns serviços que podem operar como padarias, peixarias, assistência médica hospitalar, odontológica, clínicas veterinárias e pet shops. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Roque Severgnini, participou do programa Fim de Expediente desta quarta-feira, 25, e comentou sobre as novas autorizações.

Os pontos principais desta mudança atingem as empresas do setor automobilístico como mecânicas, chapeações e auto-elétricas. Severgnini ressaltou a importância dos proprietários destes estabelecimentos manterem a higiene dos ambientes em dia, sempre preservando a saúde de seus colaboradores e clientes, sem a possibilidade de aglomerações e, em caso de mais pessoas nos ambientes, devem respeitar a distância de dois metros entre elas.

Outro alteração apresentada foi para as lojas de materiais de construção e ferragens, que poderão trabalhar com o controle de clientes dentro dos espaços. Os escritórios de contabilidades também foram liberados e podem exercer suas funções observando as indicações de saúde determinadas pelo município. Outro ramo que poderá abrir é de lavanderias, pois exercem a função de limpar e, consequentemente, combater o coronavírus. 

Sobre a reclusão dos moradores de Vila Jansen que estão em quarentena, a medida foi alterada e eles devem ficar em isolamento domiciliar até o dia 3 de abril. O documento também indica o retorno das atividades do comércio e serviços até a mesma data, com possibilidade de prorrogação.

As atividades de ensino também podem ser reestabelecidas a partir do dia 3 de abril e o acesso as praças e parques devem retornar no dia 21 de abril. Os mercados também seguem as restrições de atendimento sem o acesso de crianças e um horário específico para atendimento de idosos, que cabe aos proprietários definirem e informarem seus clientes.

LEIA AS ATUALIZAÇÕES DO DECRETO

LEIA O DECRETO SEM ATUALIZAÇÕES

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!