A conselheira tutelar Valéria Miranda e a suplente Gisele Sena foram cassadas pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica) após investigações feitas pelo Ministério Público (MP), que apontaram ilegalidades nas eleições de Farroupilha.

Quem assumirá no lugar de Valéria é Rafael Augusto Ames, que é o primeiro suplente com 193 votos. Como Gisele não tinha sido eleita e estava na lista de suplentes, não foi substituída.

Os acusados tem até esta sexta-feira, 13, para apresentar recurso diretamente no MP ou Comdica. Os conselheiros tutelares assumirão seus cargos em 10 de janeiro de 2020 e permanecerão por quatro anos. 

Em outubro o MP havia recomendado a impugnação de dois conselheiros municipais e uma suplente. As acusações contra as cassadas são boca de urna e influência político-partidária, além de transporte de eleitores.

Leia mais 

Confira o resultado da eleição do Conselho Tutelar em Farroupilha neste domingo

Ministério Público recomenda impugnação de dois conselheiros municipais eleitos e um suplente em Farroupilha

MP aponta participação do vice-prefeito e secretários municipais em benefício de candidatos na eleição do Conselho Tutelar de Farroupilha

“Eu provo que estas acusações são infundadas”, declara Vandré Fardin, citado na acusação sobre o pleito do Conselho Tutelar de Farroupilha

“Não tem lei que diga que eu não possa fazer campanha”, responde vice-prefeito sobre citação em acusação do MP

“Quem não fez nada não precisa se defender”, afirma Glória Menegotto sobre denúncia do MP que aponta sua participação na eleição do Conselho Tutelar

No caso de Valéria Miranda teria havido participação do Partido Socialista Brasileiro (PSB), especialmente do vice-prefeito Pedro Pedrozo, quando solicitou votos para sua candidata. Conforme a denúncia, houve uma reunião na prefeitura com os ocupantes a cargo comissionado e com função gratificada, filiados ao partido, sendo que Vandré Fardin esteve presente no encontro.

Glória Menegotto também foi citada no documento. Ela estava apoiando a suplente Gisele Sena. Conforme o parecer, a candidata ora impugnada estava na Vila Esperança entregando panfletos, se utilizando para tanto do veículo da prefeitura, sendo auxiliada por um estagiário ou CC. O presidente do Comdica, Vinicius Grazziotin de Cesáro explicou sobre os casos em entrevista à Spaço FM. 

Confira os conselheiros eleitos 

Deise Garbin Romagna

Claudiomiro da Silva

Ivanor Romagna

Dilço Batista Rodrigues

Rafael Augusto Ames

Suplentes

Paula Martins

Tãnia Schiochet

Magela Dewes

Ana Nonemacher

Carmem F. Brand

Glaucia Albano

Vanessa Antunes

Claudia Soares - Assist. Social

Diandra Lopes

Ouça o áudio abaixo 

 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!