O presidente do MOCCOVI, Glacir Gomes, voltou a comentar sobre a divisão do Movimento Comunitario de Combate a Violência e o Conselho Comunitário Pró-Segurança. As duas entidades já foram unidas no passado. Segundo Glacir, Alessandro da Silva, após terminar sua administração no Movimento Comunitário, “resolveu ficar” com o CONSEPRO, afirmando usar a entidade para trabalhar no trânsito, o que poderia ser feito com as duas entidades juntas. O atual presidente do MOCCOVI explicou ter perdido doações de empresas que auxiliavam sua entidade, e vai lutar pela reunificação dos órgãos. O presidente do MOCCOVI também comentou sobre a diminuição de estagiários na Policia Civil e Brigada Militar, para garantir que a Delegacia Regional mande mais policiais para a cidade. O mandatário comentou sobre o envio de documentos para o Ministério Público sobre o possível desvio de recursos da entidade, segundo Glacir, próximos a R$ 300 mil, e caso seja comprovado, pedirá a devolução. 

Áudios

Deixe o seu comentário!