A Companhia Rio-grandense de Saneamento (Corsan) explicou que os estragos ocasionados pela obra que está sendo realizada no entorno do Balneário Santa Rita, em Farroupilha, serão consertados pela empresa responsável.

A reportagem da Spaço FM foi informada por ouvintes sobre o problema na Rua Vêneto, onde está sendo construído o encanamento para a dispersão da água que sairá da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Conforme o gerente da companhia no município, Álvaro Jacobsen, o projeto da ETE tem um custo estimado de cerca de R$ 12 milhões e deve ser concluído em 2,5 anos. Jacobsen destacou que a estação irá contemplar os bairros Nova Vicenza, Cruzeiro, Bela Vista e Belvedere.

Ele salientou que no contrato com a empresa licitada existe cláusulas que obrigam o conserto em caso de estragos. Jacobsen frisou que irá fiscalizar a construção para que não ocorram prejuízos ao município.

Segundo os funcionários da empresa terceirizada, a obra neste ponto deve ser finalizada em 15 dias. A prefeitura solicitou explicações da companhia que irá se reunir para buscar respostas sobre as reclamações por parte da comunidade que utiliza a via.

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!