O músico Délcio Tavares participou do programa Fim de Expediente desta quinta-feira, 25, acompanhado do proprietário do Di Capri Hotel, Genuíno Zucco. Ele comentou sobre ter sido acometido pela covid-19. Durante seu depoimento ele fez diversos questionamentos sobre a forma em que os governantes estão tratando a pandemia. Para ele, desde pequeno aprendeu que doença se trata com remédio e não com lockdown. “Tomei o kit cloroquina que muitos condenam e se não fosse isso, certamente eu não estaria aqui”, declarou. Ele explicou que teve a orientação de um médico e também apresentou sequelas pequenas geradas ela doença como a falta de ar, mas com a orientação de profissionais está praticamente sem problemas para cantar. Tavares também relatou as dificuldades que ele e outros colegas músicos estão passando durante este mais de um ano sem apresentações.

ACOMAPNHE A ENTREVISTA EM VÍDEO

Deixe o seu comentário!