O laudo do Instituto Geral de Pericias (IGP) apontou que a válvula do botijão de gás estava vencida há oito anos no apartamento que explodiu no dia 26 de dezembro no centro de Farroupilha. A informação foi repassada ao vivo durante o programa Fim de Expediente desta quarta-feira, 6, pela diretora geral do instituto, Heloisa Helena Kuser. Ela explicou que o documento já foi enviado para o delegado de Polícia Civil, Rodrigo Morale.

O parecer também apresenta irregularidades na mangueira do gás, que era inadequada para o sistema utilizado no apartamento. Outro ponto foi a utilização de botijões dentro da residência, o que não é permitido já que o edifício conta com sistema de gás central.

Heloísa explicou que o trabalho do IGP está concluído e a partir de agora o delegado deve instaurar um inquérito para buscar os responsáveis pela explosão.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Leia também

Vítima de explosão em apartamento no centro de Farroupilha apresenta progressão, mas permanece sedada na UTI do Hospital da Unimed em Caxias

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!