A facção criminosa Sociedade Secreta Silvestre (SSS) está utilizando a deep web para planejar um atentado contra o presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com uma matéria publicada no site da revista Veja nesta sexta-feira, 19, os principais alvos dos terroristas são o presidente do Brasil, sua família, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles e a ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

A publicação mostra que o grupo é uma organização internacional que se diz eco extremista e é investigada por promover ataques a políticos e empresários em vários países, sendo assim um braço brasileiro do 'Individualistas que Tendem ao Selvagem' (ITS).

O terrorista que concedeu entrevista se apresentou como Anhangá. Ele se mostrou despreocupado em relação à Polícia Federal, pois segundo ele, as técnicas de investigação utilizadas são dominadas pela facção.

Deixe o seu comentário!