O empresário Dário Micael da Silva voltou a criticar as atitudes do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, em relação às determinação impostas para os comerciantes e para a população. Ele concedeu entrevista durante o programa Fim de Expediente desta segunda-feira, 15, acompanhado do lojista da direção do Centro de Compras de Farroupilha, Juliano Settin, e do presidente do Conselho Gestor Municipal de Farroupilha (Cgmf), Daniel Bampi.

Durante sua manifestação ele afirmou que os comerciantes estão sendo tratados como bandidos. De acordo com o empresário, estes encontros onde são debatidos assuntos relacionados a pandemia, que ocorrem com certa frequência, não estão surtindo efeito. “Reunião engana bobo não cola mais”, enfatizou. Para ele, Eduardo Leite não tem a vivência empresarial necessária para sentir na pele o que os proprietários de empresas do comércio estão passando neste momento. “O governador nunca assinou a carteira de trabalho de ninguém, ele foi um playboyzinho a vida toda”, finalizou.

Ao longo da entrevista Settin também desabafou sobre o fechamento de seu estabelecimento. “Estamos todos fechados sem faturar desde o dia 27 de fevereiro”, salientou. O empresário ironizou afirmando que seu negócio não é essencial. “Eu não preciso comer, eu não preciso me vestir, eu não preciso nada. O comércio não precisa nada”, pontuou.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Deixe o seu comentário!