O subcomandante do 12º Batalhão da Brigada Militar (12º BPM), major Wagner Carvalho, após ouvir a declaração na Spaço FM do vereador caxiense Wagner Petrini, o Muleke (PSB,) de que teria sido desrespeitado por um sargento em uma operação da Brigada Militar, entrou em contato com a emissora e se colocou à disposiçao para esclarecimento dos fatos.

A operação teria acontecido por volta das 2h30 deste sábado, 10, após a denúncia de uma suposta festa clandestina no bairro São Vitor, em Caxias do Sul, onde o proprietário do estabelecimento e o vereador foram encaminhados para a Delegacia de Polícia.

Em contato com a reportagem, major Carvalho justificou que o vereador, naquele momento foi tratado como qualquer outra pessoa, e esclareceu que irá comentar mais sobre o assunto na Spaço FM durante o Panorama na manhã desta segunda-feira, 12, para que os ouvintes saibam também a versão da Brigada Militar.

Deixe o seu comentário!