Ex-diretor do Mocovi, Carlos Romagna foi um dos nomes que apareceram nas gravações divulgadas pela promotoria que comprometeram a administração do presidente já afastado, Glacir Gomes. O empresário prestou serviços a entidade e teve notas divulgas e sob acusação de serem falsas. Conhecido como Chiquinho, Romagna veio ao Fim de Expediente desta segunda-feira após ter o nome divulgado durante o Panorama. No estúdio garantiu estar tranquilo quanto a veracidade dos documentos e afirmou "se tem algum tipo de nota fria, com certeza não são as minhas". 

O convidado do Fim de Expediente autorizou a publicação dos documentos.
 Acompanhe abaixo. 

Áudios

Deixe o seu comentário!