O prefeito de Farroupilha, Pedro Pedrozo (PSB), se manifestou sobre a suspensão de uma licitação de obras feita pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Durante entrevista a Spaço FM, o prefeito afirmou que esses procedimentos são normais, uma vez que os conselheiros do TCE fiscalizam todas as licitações do município.

De acordo com Pedrozo, foi licitado como horas máquina, mas o TCE entendeu que havia necessidade de fazer a licitação por volume de terra, uma vez que se fosse feita como horas máquina haveria possibilidade de serem colocadas horas a mais. Ele destacou que o procedimento foi realizado da mesma forma na obra asfáltica do Salto Ventoso e não houve apontamentos de irregularidades. O prefeito explicou que os critérios mudam de um conselheiro para outro.

Pedrozo destacou que a licitação já está sendo revista e deve ficar pronta até esta sexta-feira, 16. Ele salientou a inexistência do início da obra, assim como a contratação de qualquer empresa para a execução.

LEIA MAIS 

Tribunal de Contas do Estado suspende licitação de obras em Farroupilha

Secretário de Planejamento esclarece que apontamentos do TCE em licitação são normais e destaca que processo é transparente em Farroupilha

Na decisão do órgão fiscalizador constava que o edital trazia cláusulas que poderiam gerar restrição à competitividade e possível sobrepreço de R$ 434.343,26, decorrente da adoção do regime de empreitada por preço global e da elaboração da planilha orçamentária de forma deficiente.

Conforme o prefeito, há políticos que estão se aproveitando da situação para espalhar que houve desvio de dinheiro no procedimento. “Por ser um periodo polítco, têm uns políticos oportunistas, que estão indo de casa em casa, dizendo que a gente roubou R$ 400 mil. Não tem nada, ninguém pode falar nada de nós. Nós não fizemos nada de errado”, esclareceu.

OUÇA O ÁUDIO ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!