A secretária adjunta da Secretaria da Saúde de Farroupilha, Clarice Baú Porto, explicou os motivos que levaram um funcionário da prefeitura a transportar dois galões de combustível em uma ambulância do município. O caso aconteceu na última quarta-feira, 23. Conforme a secretária, o condutor agiu em um ato impensado e não houve conduta ilícita por parte do servidor.

Segundo Clarice, a intenção do motorista foi das melhores para priorizar o atendimento na saúde dos munícipes. Os galões eram para abastecer outra ambulância que faria atendimento no dia seguinte. Ela garantiu que não é uma prática usual, e que na saúde nem tudo pode ser programado. 

Confira no áudio abaixo

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!