O presidente da Sociedade Médica de Farroupilha (Farmed), Felipe Hertz, fez criticas ao novo software da saúde, que custará, segundo a entrevista do prefeito de Farroupilha, Claiton Gonçalves, cerca de R$ 3,38 milhões e mais R$ 196 mil mensais para a implantação, manutenção e suporte do serviço.

Hertz afirmou que o sistema deveria ser disponibilizado sem custos para a administração por se tratar de um piloto. “Não venha nos vender uma coisa que não existe. Aqui em Farroupilha é implantação, uso grátis, funcionou, a gente compra”, ressaltou ao diretor da empresa Mais Vida, Anderson Paniago. Farroupilha será a primeira cidade a receber o sistema.

A declaração de Hertz foi dada durante uma reunião no Salão Nobre da prefeitura na manhã desta quinta-feira, 30, na qual o prefeito Claiton Gonçalves, e Paniago buscaram explicar as vantagens do sistema. De acordo com o prefeito, o serviço já foi adquirido.

CONFIRA O VÍDEO DA MANIFESTAÇÃO DE FELIPE HERTZ

 

Deixe o seu comentário!