Advogado de defesa de Ivan Prezzotto, Carlos Alberto Sandoval se preocupa com a vida do homem condenado a 90 anos de prisão por ter abusado sexualmente dos próprios filhos. O detento está a um ano e três meses preso em São Francisco de Paula e sua deficiência física se agravou por falta das sessões de fisioterapia que realizava semanalmente. Conforme relata Sandoval e a mãe do rapaz, Ivan não consegue sair da cama e emagreceu muito, ele depende dos colegas para realizar atividades básicas. Sabedor da situação e amparado na lei, Sandoval protocolou um pedido para que a pena seja cumprida em domicílio. Até ontem, o despacho do juiz não havia sido realizado.

Áudios

Deixe o seu comentário!