Assim como fez na coleta de lixo e limpeza urbana, com a criação da ECOFAR em lugar à Farroupilha Ambiental, a prefeitura estuda municipalizar o serviço de água, devido aos problemas que tem no contrato assinado com a Corsan. O secretário do Meio Ambiente, Rudi da Silva, é quem encabeça o plano. Ele afirma que a empresa contratada tem um faturamento alto em Farroupilha, porém, sem realizar investimentos. Rudi dá o exemplo da nova empresa de coleta de lixo. A ECOFAR, lançada no início de fevereiro, tem a estimativa de economizar R$ 3 milhões por ano. A nova empresa pública pode se juntar ao Pró-Saúde, que utiliza o mesmo modelo, e passar a assumir o trabalho da água em uma eventual rescisão de contrato, afirma Rudi. 

Áudios

Deixe o seu comentário!