A Confraria Feminina do Vinho e Espumante busca ter sua própria sede. A presidente da entidade, Sílvia Rossi, fala que procura um espaço junto com a prefeitura há algum tempo. Um dos locais que foi sugerido é a casa do falecido padre Oscar Bertholdo, no bairro Vicentina, que atualmente apresenta sinais de abandono. O local poderia também ser utilizado par construir o Museu do Vinho. Sílvia comenta que ainda há muito trabalho para conseguir uma liberação, e caso venha a ser na casa do padre, devido ao seu tamanho, poderia também abrigar outras entidades que não tem sede, como a AFAVIN. 

Áudios

Deixe o seu comentário!