Os moradores dos bairros Monte Pasqual e Belvedere demonstram preocupação com a procriação do mosquito aedes aegypti, em virtude de água parada que fica empoçada em obras das creches, que não avançam há mais de dois anos. Já na Vila Esperança, a situação é ainda pior, pois além de um grande lixão que está depositado na entrada da vila, o esgoto a céu aberto também virou alvo de cobrança daqueles moradores. A ?coordenadoria do combate ao mosquito da dengue solicita o auxílio da população para eliminar os criadouros em suas residências e terrenos baldios. Os moradores acreditam que a comunidade está fazendo sua parte. Mas, eles questionam o descaso da administração municipal que não está fazendo a sua e pedem aos órgãos competentes providências e uma atenção especial ao assunto, pois da maneira que está a proliferação do inseto é inevitável.

Confira abaixo na galeria de áudios:

Áudios

Deixe o seu comentário!