Os moradores da linha Alencastro se deparam com a água suja e um forte cheiro de uva estragada sempre nesta época do ano no Arroio Vicentina. A secretaria do Meio Ambiente, através da engenheira ambiental, Elis Tonet já providenciou o laudo que apontou despejo ilegal de produtos no córrego. Segundo ela o arroio faz parte da bacia de captação de Bento Gonçalves, e a preocupação atinge os moradores que consomem esta água. O proprietário da empresa que estaria poluindo o arroio já foi interrogado pelas autoridades competentes e deverá ser punido com medidas administrativas. Elis Tonet explica que como o flagrante não foi lavrado, estudos estão sendo feitos para comparar o material encontrado na Linha Alencastro com os produtos descartados pela empresa.

Confira a entrevista reproduzida no Panorama dessa manhã, na galeria de áudios abaixo. 

Deixe o seu comentário!