O Fim de Expediente desta quarta-feira recebeu convidados para debater a vontade do executivo em reduzir as taxas de contribuição no fundo de previdência social. O projeto tramita na Câmara de Vereadores e não deve ser votado nas próximas sessões, por falta de informações. Na entrevista reproduzida no Panorama desta quinta-feira, o ex-secretário das Finanças, Jonas Tomazini lembrou que só neste ano foram criadas duas secretarias e 55 cargos de confiança. Ele também citou a reforma administrativa, que segundo ele está comprovado que irá aumentar os custos. Jonas deixa claro que a proposta não tira recursos do fundo, e sim deixa de colocar.

 

 

Confira a manifestação na galeria de áudios abaixo. 

Áudios

Deixe o seu comentário!