Suspensa por uma decisão judicial a falta de areia fez o preço quase dobrar e começa a prejudicar o mercado da construção civil. Quem tem areia para vender, reajustou os preços consideravelmente. Em uma semana, teve duas altas aonde chegou a 25% e agora está próximo a 90%. O problema é reflexo da decisão judicial que proíbe as três principais mineradoras que atuam no Rio Grande do Sul de retirar areia do Rio Jacuí devido a danos ambientais. Em Farroupilha, para os fornecedores deste produto, o que existe hoje é o preço abusivo que tem dificultado a compra. Para o diretor da empresa Areia Sul Fernando Fontanari, o alto preço pode sim interferir na continuidade de obras, principalmente na construção civil. Sérgio Rossi, diretor presidente da empresa Rossi Materiais e Construção, não sente esta diferença por não ser o produto ponta de venda, mas acredita que o governo deve agir para que esse impasse entre o meio ambiente e o comércio seja resolvido o mais rápido possível.

Áudios

Deixe o seu comentário!