Advogado nomeado assessor jurídico da prefeitura de Farroupilha foi exonerado nesta terça-feira, 22, depois de denúncias quanto a irregularidades junto à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). De acordo com o órgão, o advogado está com os direitos suspensos desde novembro de 2010 conforme artigo 34 do estatuto da OAB, de 4 de julho de 1994, no qual consta inciso XX: “locupletar-se, por qualquer forma, à custa do cliente ou da parte adversa, por si ou interposta pessoa”.
O setor de comunicações do município confirmou o desligamento do funcionário, mas não quis gravar entrevistas. Também há a garantia de que o ex-assessor não atuará em outros setores.

Deixe o seu comentário!