As irregularidades apontadas pelo Ministério Público no final do ano passado envolvendo o então presidente do Legislativo, Sedinei Catafesta, levantaram o debate sobre o potencial da Câmara em fiscalizar e divulgar os gastos gerados pelos vereadores. Com um site limitado e um portal transparência ultrapassado, a Casa não divulga grandes informações ao contribuinte. Questionado sobre o assunto, o novo presidente, Vandré Fardin garantiu foco sobre o tema logo que os trabalhos retornarem em fevereiro. Ainda de acordo com o vereador "uma casa que faz as leis, tem de estar dentro da lei'. O Panorama desta segunda-feira reproduziu a entrevista com Vandré que confirmou a antiga vontade de trazer a comunidade para dentro do Legislativo e fazer o local cumprir o seu objetivo de ser um fórum de discussões abertas sobre o que acontece no município. 

Leia Também:
Prefeito em exercício pagará R$ 1.009 à Câmara para se livrar de ajuizamento de ação
Vereadores contestam versão de Catafesta sobre uso de dinheiro público e expõem novas denúncias
Contestado, Catafesta volta a esclarecer viagem que lhe custou um Ajustamento de Conduta no MP

Acompanhe a entrevista com Vandré Fardin, abaixo. 



 

Áudios

Deixe o seu comentário!