O município viveu, na noite de sexta-feira, um novo protesto em solidariedade aos movimentos que ocorrem em todo o país. Também com reinvindicações locais, cerca de quatrocentos manifestantes gritavam palavras de ordem nos pontos centrais da cidade. Destaque para a parada em frente ao apartamento do prefeito Claiton Gonçalves e as cobranças de promessas de campanha. O grupo ainda fechou por uma hora a RSC-453 no trecho entre o Trevo da Santa e a entrada da Tramontina. Mobilizados com cartazes, os manifestantes não foram intimidados pelo tempo instável e estiveram em locais como o Trevo Santa Rita e a Rua Coronel Pena de Moraes. O ato teve inicio em frente a prefeitura e encerrou por volta das 21h.

 

A reportagem esteve no local e ouviu as insatisfações dos manifestantes. Confira as principais queixas no Panorama de segunda-feira. Abaixo, alguns registros do protesto. 

Deixe o seu comentário!