O gerente da Corsan, Elton Ernzen, em entrevista para a Rádio Spaço FM nesta quarta-feira, 8, garantiu que a qualidade da água entregue para a população em Farroupilha segue todas as normas de saúde e pode ser consumida sem problemas. “A gente pode assegurar que a água está potável para consumo”, ressaltou. Ainda durante esta terça-feira, 7, a superintendência estadual repudiou a manifestação do prefeito de Farroupilha, Claiton Gonçalves, que afirmou que água do município pode estar contaminada com o coronavírus.

LEIA A NOTA DE ESCLARECIMENTO

Assunto: Informação quanto ao novo coronavirus (Sars-Cov-2) e água para consumo humano.

À DOP

Não há registros de detecção em água tratada do novo coronavírus e, baseado na atual evidência, o risco para os consumidores é inexistente.
Ratificamos que a CORSAN adota todos os procedimentos de tratamento e desinfecção recomendados pelo Ministério da Saúde e controla a qualidade da água que produz e distribui através de ensaios horários em suas estações de tratamento e do suporte qualificadíssimo de seu laboratório central de águas, acreditado pelo INMETRO, recomenda que a população continue a consumir a água da torneira, sem fervura prévia e não entende como necessidade premente o consumo de água de outras fontes.
Neste sentido, o presente documento objetiva fornecer algumas informações quanto ao novo coronavirus e sua relação com a água para consumo humano, com base em guias da Organização Mundial da Saúde (OMS).
O fornecimento de água segura, saneamento e condições de higiene são essenciais para proteger a saúde humana durante todas as epidemias de doenças infecciosas, incluindo o surto do vírus Sars-Cov-2.
Embora a persistência deste vírus na água seja possível, não há evidência de que sobreviva em água tratada ou de que esteja presente em mananciais superficiais ou subterrâneos, ou, ainda, de que seja transmitido por meio de água para consumo humano, desde que submetida a processo de tratamento que compreenda etapas de floculação, decantação, filtração e desinfecção, as quais são executadas pela CORSAN.
O Sars-Cov-2 é um vírus envelopado, com uma membrana exterior. Geralmente, vírus envelopados são menos estáveis no meio ambiente e são mais susceptíveis aos oxidantes, tais como o cloro, o qual é item essencial e constante no tratamento de água da CORSAN.
Mesmo que não existam, ainda, evidências definitivas sobre a sobrevivência deste vírus em águas, é muito provável que se torne inativado significativamente mais rápido do que vírus entéricos humanos não envelopados com conhecida transmissão por água (tais como, adenovírus, norovírus, rotavírus e hepatite A). Assim, temos certeza na qualidade da água fornecida pela CORSAN e que a mesma não causa qualquer problema à saúde, devendo ser consumida.

OUÇA A ENTREVISTA NO AÚDIO ABAIXO

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!